Você está em: Assessoria Econômica > Notícias

Assessoria Econômica

Notícias

Cadastro positivo tem concorrência ‘oficial‘

Enviado em 08/05/2012 18:31:28

Grandes são as expectativas das empresas de informação de crédito em torno do cadastro positivo, aclamado como um "divisor de águas" do sistema financeiro de crédito brasileiro. Mas a lista de bons pagadores, que carrega consigo a promessa de aliviar o peso da inadimplência no juro cobrado nos empréstimos, acabando assim com aquilo que se costuma chamar de "socialização do prejuízo", ainda nem foi regulamentada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e já ganha um concorrente de peso: o Sistema de Informações de Crédito (SCR), do Banco Central (BC).
A recente decisão do BC de reduzir de R$ 5 mil para R$ 1 mil o valor das operações de crédito que serão abertas no SCR a partir de abril fará com que os bancos ganhem melhores condições de analisar a exposição de seus clientes no mercado, reduzindo, dessa forma, a necessidade de se utilizar os cadastros positivos que já estão sendo formatados dos pelos birôs de crédito.
Para se ter ideia da abrangência que o monitoramento "oficial" dos devedores deve ganhar, a mudança de limite permitirá ao BC e aos bancos enxergar, adicionalmente, detalhes de R$ 159 bilhões em créditos cujos devedores atualmente só são visíveis para os próprios credores. Com isso, o volume de operações identificadas subirá para R$ 1,881 trilhão, 96% do total. Hoje, essa fatia é de 88%.
"Os bancos terão informações hoje desconhecidas, vão poder ampliar e muito as possibilidades de análise", diz Jayme Alves, economista da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).
Ricardo Loureiro, presidente da Serasa Experian, minimiza a questão. "A medida, sem dúvida, aumenta a transparência do mercado de crédito, mas não vemos como competição na medida em que nossa proposta é mais ampla que o segmento financeiro, abarcando também empresas de varejo", afirma. Loureiro aposta na tecnologia e experiência da Serasa para oferecer informações mais atualizadas. "As informações (para o SCR) precisam ser encaminhadas ao BC mensalmente, só que as operações de crédito ocorrem no dia a dia", diz. "O cadastro positivo será mais dinâmico."
Um levantamento feito pela Serasa Experian indica que a introdução do cadastro positivo teria o potencial de ampliar em R$ 1 trilhão a demanda dos consumidores por crédito. O cálculo englobaria ainda a inclusão de 26 milhões de brasileiros que hoje estão de fora do sistema financeiro, apesar de possuírem histórico favorável de adimplência, segundo a pesquisa. As classes sociais mais beneficiadas seriam as das pessoas com renda mensal de até R$ R$ 1 mil.
Fonte: Valor Econômico/ Aline Lima - 09/01/2012
 


Endereço:
Av. Paulista, 1.842 - 15º andar - conj. 156
Edifício Cetenco Plaza - Torre Norte Cerqueira César - CEP: 01310-923
São Paulo - SP
Telefone: (5511) 3288-1688
Fax: (5511) 3288-3390